Idade Média: resumo, características


idade média resumo características feudalismo

A Idade Média


A Idade Média foi o período compreendido entre a Queda do Império Romano do Ocidente (em 476) e a Queda de Constantinopla (em 1453). Ela é dividida em dois períodos: Alta Idade Média (do século V ao XI) e Baixa Idade Média (do século XII ao XV).

Alta Idade Média 

Características que você precisa saber:

É na Alta Idade Média que ocorre o período de formação do Feudalismo (clique aqui para saber mais), que é caracterizado pela vida rural nos feudos baseada na agricultura, tendo pouco uso da moeda. O poder político era local e descentralizado, fragmentando-se nas mãos dos senhores feudais. A sociedade é formada pelo clero (Igreja), pela nobreza e pelos servos. Neste período, ocorreu o fortalecimento do poder do cristianismo com a Igreja Católica: teocentrismo (Deus no centro de tudo). Também ocorre a formação de diversos reinos independentes (Franco, Visigodo, Ostrogodo, etc...). 

Baixa Idade Média

Características que você precisa saber:

Na Baixa Idade Média, o Feudalismo acaba se enfraquecendo. Diversos avanços tecnológicos, como o moinho hidráulico, o arado de ferro com rodas e o uso de carroças fizeram o sistema feudal original (baseado na força dos braços humanos) declinar. Além disso, a população estava crescendo demais e as terras foram ficando mais escassas. Então, os habitantes das áreas rurais passaram a se dedicar a um novo tipo de trabalho: o comércio.

As pessoas começaram a se concentrar em torno dos castelos, das igrejas e dos mosteiros, desenvolvendo o comércio e criando os burgos (pequenas cidades). Daí surgiu a nova classe social: a burguesia, caracterizada pela figura dos burgueses (comerciantes e artesãos).

Outra característica importante desse período foram as Cruzadas (clique aqui para saber mais), que foram expedições de cavaleiros cristãos destinadas para libertar a Terra Santa (Oriente Médio) do Império Islâmico.  As Cruzadas ajudaram o comércio a se desenvolver, criando as feiras medievais e as rotas comerciais e esse comércio, mais fortalecido, fez as pessoas trocarem o campo pelas cidades, fazendo as cidades concentrarem mais oportunidades de trabalho, contribuindo, desse modo, para a queda do Feudalismo. 

Características Gerais da Idade Média


Sociedade: sem mobilidade social. Havia o clero (Igreja Católica), que exercia um grande poder sobre a sociedade, além da nobreza (composta pelos senhores feudais, cavaleiros, duques, viscondes, condes, etc), que era proprietária das terras e arrecadava os impostos. O restante da sociedade era formada pelos servos (camponeses e vassalos) e artesãos. Vimos que na Baixa Idade Média houve também o surgimento dos burgueses, os comerciantes que trocaram a vida no campo pela vida nas cidades, fazendo o sistema feudal cair. 

Vassalagem: no Feudalismo, o suserano (senhor feudal) dava um lote de terra ao vassalo (servo). O vassalo devia ser fiel ao seu senhor, devendo a ele o seu trabalho, recebendo em troca a proteção e a terra. 

Política: como vimos no Feudalismo, a política ficou descentralizada. Todo o poder político, jurídico e econômico ficava nas mãos dos senhores feudais (com grande influência da Igreja Católica). 

Economia: o Feudalismo foi a principal característica da Alta Idade Média. Os feudos (propriedades dos senhores feudais) formavam a base econômica e se baseavam na agricultura. As moedas eram pouco utilizadas e a produção agrícola era baixa, já que era bem rudimentar. Na Baixa Idade Média, os avanços tecnológicos e o elevado número populacional fez as pessoas abandonarem o campo e formarem as cidades, fazendo o sistema feudal declinar. O comércio se desenvolveu, fazendo surgir uma nova classe social: a burguesia

Religião: a Igreja Católica tinha grande poder, influenciando o modo de pensar e de se comportar. Também tinha poder econômico, já que tinha posse de terras. 

Guerras: a principal guerra da Idade Média foi a Guerra dos Cem Anos, travada entre a França e a Inglaterra. Saiba mais clicando aqui.

Peste Negra: foi uma grande epidemia que dizimou 1/3 de toda a população da Europa. Como consequência, ocorreram as Revoltas Camponesas. Saiba mais clicando aqui. 
Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »